Morador de Palmira, onde tem uma forte atuação comunitária, Marcelinho montou uma equipe de projetos e trouxe cursos profissionalizantes para o município, através de uma parceria que firmou com o grupo (COPADEC) Corpo Operacional de Ações da Defesa Civil do Estado da Bahia, além de projetos voltados para o crescimento da agricultura familiar e da qualificação profissional da população.
Ao que se parece, Marcelinho entrou para a política para desenvolver um projeto diferente.
Não é uma proposta política, é um projeto social voltado a dar ferramentas ao agricultor para que melhore sua posição no mercado e dar formação técnico-profissional a população de modo a oferecer ao mercado uma mão de obra qualificada, o que implicará diretamente na geração de renda e de novos empregos.
Marcelinho é político de primeira viagem, sem os vícios da “velha política”, e parece ter montado uma boa estratégia, a saber: busca uma aproximação com os munícipes, ouvindo a população, ouvindo o homem do campo, ouvindo o morador da cidade, ouvindo a melhor idade, ouvindo os mais jovens, enfim, ouvindo a todos para a construção de um projeto que seja a cara do município.
Os projetos de Marcelinho chegam em boa hora, isso porque não é de hoje que os jovens que buscam emprego, ou qualificação precisam sair de Itajú do Colônia para trabalhar ou para se qualificar fora.

Por: Wender Lima.

Da redação do blog Tribuna de Palmira.

0 comentáriosFechar comentários

Deixe um comentário