O Brasil segue desgovernado em função de um homem que a cada dia da sinais de incompetência na condução desse gigante chamado Brasil, que passa por momentos difíceis por conta de uma crise sanitária sem precedentes. Só para lembrar que Marcelo Queiroga é o 4° ministro da saúde do desgoverno de Bolsonaro. Entenda porque Bolsonaro ainda não baixou a portaria do novo ministro no Diário Oficial da União. Diante da inércia, e inteira irresponsabilidade de Pasuelo a frente do ministério da saúde, o que elevou drasticamente o número de mortes em decorrência do covid-19, e com as digitais do neofascista Bolsonaro, o Ministério Público e Policia Federal pretendem fazer um pente fino nos atos do então ministro à frente da pasta, que assim perderia foro privilegiado. Decorre que Bolsonaro borrando de medo desta possível investigação, tenta arrumar uma ocupação ao então general Pasuelo que sem nenhuma relação com a saúde, patinou e ainda está sob suspeito, na mira do Ministério Público e da PF. Bolsonaro vai blindar Pasuelo com foro privilegiado diante da autorização do Ministro Lewandowisk do Supremo Tribuna Federal, para que a Policia Federal, investigue o então ministro da Saúde. Assim o Brasil segue com dois ministros da saúde ao mesmo tempo sem nenhum. Pasuelo deixou a pasta mais de fato ainda não saiu. Queiroga assumiu mais não tem portaria no Diário Oficial da União. O desgoverno segue patinando, desnorteado e protagonizando mais uma lambança. O Brasil segue governado por um homem desprovido de qualquer conhecimento, deixando o nosso país isolado do resto mundo, nos roubando o orgulho de ser brasileiro.

Por: Wender Lima

Da redação do blog Tribuna de Palmira

0 comentáriosFechar comentários

Deixe um comentário