O fazendeiro e pré-candidato a prefeito Elder Fontes fez uma declaração surreal em entrevista neste sábado 21, a rádio interativa fm de Itabuna, afirmando que sua pré-candidatura tem como objetivo ser objeto de transformação da vida das pessoas, e não um projeto exclusivamente pessoal. O curioso é que o fazendeiro e bem sucedido empresário nunca foi autor de uma ação de transformação na vida do povo itajuense. Nunca antes na história o fazendeiro usou sua influência no setor privado para melhorar a qualidade de vida dos munícipes itajuenses. Uma narrativa absolutamente grotesca, dadas as circunstâncias de uma pré-candidatura construída de cima para baixo. As ações do pré-candidato a prefeito Valério Aguiar e seu grupo político já refletem nas vidas das pessoas. Projetos como a da Associação Dulces, onde Valério Aguiar é parceiro, meu Lar novinho na reforma de habitações, doação de caixas d’água para os pequenos produtores, doação de cestas básicas na pandemia do coronavirus compradas com o salário de vice-prefeito na época para entidades religiosas, aquisição de veículos, máquinas junto ao Deputado Federal José Rocha, entre tantas ações de relevância já são por si só objeto de transformação nas vidas dos filhos itajuenses. Valério Aguiar e seu grupo político já faz, filho que não foge da luta, forjado pela figura paternal do Senhor Valdecke e maternal de dona Rosa, tem empatia, tem cheiro de gente, sente a dor do seu irmão, conhece seu João, dona Maria e seu José. Assim sendo pergunto ao pré-candidato e fazendeiro Elder Fontes. Aonde o senhor se encontrava na pandemia do coronavirus, nas enchentes que deixaram várias famílias desabrigadas, e tantas outras dificuldades que assolam a nossa comunidade? Já o pré-candidato Valério Aguiar a população sabe onde encontrá-lo nas dificuldades e ações que verdadeiramente transformam a vida das pessoas. As imagens falam mais que as palavras. Segue fotos abaixo onde encontramos Valério Aguiar quando seu povo mais precisa e transformando a vida das pessoas.

Por: Wender Lima

Da redação do blog Tribuna de Palmira

0 comentáriosFechar comentários

Deixe um comentário