Página inicial

Ibicaraí: Moradores denunciam falta de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde

byConexão Pontual•fevereiro 01, 2023

Primeiro mês do ano de 2023, e a Secretaria de Saúde do município não corresponde com suas obrigações e deveres com a comunidade.

Segundo informações obtidas pelo Conexão e denúncias que chegam na redação do blog, há falta de insumos, médicos e funcionários nos setores para atender a população. Em algumas Unidades apenas um profissional para   atender, medicar e até mesmo higienizar o espaço de trabalho, ou seja, um verdadeiro descaso com os profissionais da saúde e com a população de Ibicaraí. 

Lamentável, além da ausência dos principais medicamentos nas unidades e a negligência de ações da Secretaria de Saúde para coibir o sofrimento dos ibicarainses que precisam diariamente utilizar os serviços de saúde, a generalização pela busca por  remédios e atendimentos  também afetou o Hospital Arlete Marom de Magalhães, onde de acordo com as informações o que se tem no Regional é o básico para manter os serviços paliativos.

Ainda com base no conteúdo enviado, outro importante serviço passa por essa catástrofe, o CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL- CAPS, pais de famílias estão desesperados por ver seus filhos especiais necessitando  dos medicamentos controlados que o município não está  fornecendo, um desrespeito com a SAÚDE MENTAL, no qual vem afetando a rotina de seus usuários. 

Vale lembrar que a prefeita Monalisa Tavares é medica e SAÚDE seria prioridade no seu programa de governo proposto em campanha, porém, perante o cenário relatado essa prioridade ficou apenas no papel. 

Uma Saúde Pública de qualidade é importante em qualquer administração, por se tratar de um conjunto de fatores que estão ligados diretamente com a saúde física e mental de cada cidadão. 

Um direito adquirido através da Constituição Federal de 1988 e um dever dos responsáveis pelo gerenciamento dos recursos com eficiência.

No entanto, a fragilidade e a incapacidade na administração desse sistema, impacta nas diretrizes e obrigações do GESTOR e na saúde do cidadão, mas quem, por sua vez paga a conta e também quem fica na dependência do sistema é o cidadão ibicaraiense. 

Fonte: site Conexãopontual

0 comentáriosFechar comentários

Deixe um comentário