O aviso de Jair Bolsonaro de que pretende dar um golpe caso não haja voto impresso nas eleições de 2022 foi suplantado pelo anúncio da eficácia da Coronavac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan com a farmacêutica Sinovac. Foi a tempestade perfeita para um dia difícil para o bolsonarismo no Brasil. No dia seguinte à frustrada tentativa de Donald Trump permanecer na marra na Casa Branca, com direito a um atentado ao Capitólio, a “vacina chinesa do João Dória” mostrou-se eficaz. 

Por: Wender Lima.

Da redação do blog Tribuna de Palmira.

0 comentáriosFechar comentários

Deixe um comentário